Libras – Pós-graduação

Curso de Especialização em Libras e Inclusão

Apresentação

A história da educação nos revela que, ao longo dos séculos, pessoas deficientes eram consideradas incapazes de desenvolver aprendizagem, assim como conviver em sociedade, pressuposto básico para exercer a cidadania.
No Cenário atual em tempos de inclusão, as escolas devem discutir o seu novo papel, identificando e dimensionando suas relações com os múltiplos universos de interesses e saberes, estabelecendo em que nível fixará suas contribuições educacionais no ambiente em que atuam sem perderem um dos principais focos de seu trabalho: a inclusão dos portadores de necessidades educativas especiais ao sistema regular de ensino.
A inclusão social tomou impulso primeiro nos meios acadêmicos e técnicos, depois junto à mídia e, mais especificamente, aos setores ligados a educação e a promoção social.
No entanto, somente a partir de leis específicas e regulamentadas, que a inclusão educacional tornou-se obrigatória. A legitimidade da educação inclusiva se fundamenta na certeza da importância de uma educação para todos. Assim, ela deve se desenvolver de forma especial, atendendo ás diferenças individuais, através da diversificação dos serviços educacionais.
Hoje, há pesquisas comprovando que o indivíduo surdo aprendendo a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) consegue minimizar as dificuldades de comunicação entre ele e o ouvinte, por ser mais natural ao surdo, desenvolvendo mais facilidade e tendo a oportunidade de acesso a uma linguagem completa (MOURÃO, 2005). Assim, o decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005, regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.
O presente decreto trata e regulamenta da inclusão da Libras como disciplina curricular obrigatória no curso de formação de professores, da formação do professor de Libras e do instrutor que deverá ser atendida nos próximos dez anos a contar da data da promulgação desse decreto o que nos leva a seguir com essa proposta de projeto( Art. 7o Nos próximos dez anos, a partir da publicação deste Decreto, caso não haja docente com título de pós-graduação ou de graduação em Libras para o ensino dessa disciplina em cursos de educação superior, ela poderá ser ministrada por profissionais que apresentem pelo menos um dos seguintes perfis:
I – professor de Libras, usuário dessa língua com curso de pós-graduação ou com formação superior e certificado de proficiência em Libras, obtido por meio de exame promovido pelo Ministério da Educação.
O decreto normatiza também a obrigatoriedade do professor de Libras em Instituições de ensino da Educação Básica como também na Educação Superior (§ 2o A partir de um ano da publicação deste Decreto, os sistemas e as instituições de ensino da educação básica e as de educação superior devem incluir o professor de Libras em seu quadro do magistério).
Destarte, para atender as devidas regulamentações do decreto nº 5.626 de 2005, esse projeto visa viabilizar meios para atender a normatização dessa lei.

Objetivos do Curso

Formar professores de diferentes áreas do conhecimento, especialistas em educação inclusiva com ênfase em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), criando mecanismos de construção de competências e habilidades necessárias para o exercício da plena cidadania, através da conscientização da valorização das diferenças.

Estrutura Curricular

Carga horária total: 
360 horas/aula.

DISCIPLINAS Carga Horária
Aspectos Legais da Educação Inclusiva e Políticas Públicas 30
Didática e Inclusão 20
Metodologia da Pesquisa Científica 20
Fundamentos Históricos e Teóricos da Deficiência Visual 30
Fundamentos Históricos e Teóricos da Deficiência Mental 30
Fundamentos Históricos e Teóricos da Deficiência Auditiva 30
Língua Brasileira de Sinais I 40
Língua Brasileira de Sinais II 40
Língua Brasileira de Sinais III 40
Currículo e Letramento na Educação de Deficientes Auditivos 30
 Bioética e Inclusão 20
Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso 30

Público Alvo

Professores e demais profissionais graduados que aspiram aprofundar conhecimentos em educação inclusiva com ênfase em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), além de universitários matriculados no último semestre em cursos de graduação.

Investimento

Sem taxa de Matrícula, mensalidade de R$ 180,00 reais

Duração do Curso

O curso tem duração prevista de 15 meses.
Coordenadora:  MSc. Svetlana da Silva Ribeiro Chaves
As aulas acontecerão mensalmente, um sábado e um domingo por mês.

Leave a comment

Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.
Please enter comment.